Portos do RS têm atividades interrompidas devido à previsão de ventos de 120 km/h

Operações ficam suspensas entre 22h de terça (30) e 10h desta quarta-feira (1º).

Marinha do Brasil também emitiu alerta de ventos que podem formar ondas de 6m de altura e causar ressaca.

Porto de Rio Grande tem atividades suspensas devido previsão de ventos de 120km/h Portos do Rio Grande do Sul/Divulgação A Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul suspendeu as atividades de todos os segmentos entre as 22h desta terça (30) e as 10h de quarta-feira (1º).

Terão as operações suspensas os Portos de Rio Grande, de Pelotas e de Porto Alegre.

A medida foi tomada em caráter de urgência como precaução, já que são previstos ventos de 120km/h na costa gaúcha nesta madrugada. Segundo o órgão, um centro de baixa pressão deve oferecer condições para a formação de um ciclone.

Por isso, ficam interrompidas as operações ligadas ao Porto do Rio Grande, Porto Novo, terminais localizados no Superporto, Agências Marítimas, Estação de Praticagem, Capitania dos Portos, OGMO (Órgão Gestor de Mão de Obra) e demais segmentos ligados à atividade marítima-portuária nessa área. Uma nova avaliação deve ser feita a partir das 10h, e só então poderá retomar as atividades.

A superintendência solicita, ainda, que todos os segmentos ligados a esta cadeia reforcem as amarras das embarcações e mantenham as equipes em lugar de abrigo e proteção contra a intempérie. Marinha emite alerta Já a Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), emitiu um alerta sobre a formação de um sistema frontal sobre o litoral sul do país.

Ele poderá provocar ventos de direção noroeste a sudoeste, com intensidade de até 115 km/h, na faixa litorânea entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, até a noite de 1º de julho.

Os ventos associados a esse sistema meteorológico, segundo a Marinha, podem provocar agitação marítima com ondas, em alto-mar, de direção oeste a sul, entre 3m e 6m de altura, até a manhã de 2 de julho.

Depois, as ondas passam para direção sudoeste a sul, as bondam reduzem para entre 3m e 4m de altura, até a manhã do dia 3.

Há, ainda, de acordo com a instituição, condições favoráveis à ocorrência de ressaca na faixa litorânea de ambos os estados do Sul.

Ciclone bomba Um ciclone extratropical intenso, também conhecido como "ciclone bomba", pode causar pancadas de chuva e vento forte no Rio Grande do Sul nesta terça (30) e na quarta-feira (1º).

Segundo a Somar Meteorologia, o sistema está sobre a costa da Região Sul. Segundo a meteorologista Gabriele Golart, o ciclone está se formando sobre a costa do estado.

"Ele favorece a chuva intensa, ventos mais intensos, depois vai embora". De acordo com um boletim da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o ciclone sobre o oceano Atlântico, na costa do estado, pode provocar rajadas de vento fortes, próximo dos 100km/h, entre a madrugada e a manhã de quarta.

Categoria:Rio Grande do Sul