Motorista suspeito de atropelar pedestre em César de Sousa presta depoimento à polícia e nega racha

Caso aconteceu no fim de semana e a vítima segue internada.

Na delegacia, segundo a polícia, o homem contou que não viu que havia atropelado alguém.

Motorista que atropelou homem em Mogi se apresenta à polícia O motorista suspeito de atropelar um pedestre e fugir sem prestar socorro, em Mogi das Cruzes, no fim de semana, se apresentou nesta terça-feira (30) no 3º DP, em César de Sousa.

Segundo a polícia, ele diz que não ter percebido que havia atropelado alguém e também negou participar de um racha.

O impacto foi tão forte que arremessou a vítima a vários metros de distância.

Mesmo assim, no depoimento, o motorista disse que não percebeu que havia atropelado alguém. O motorista se apresentou no 3º DP de Mogi, em César de Sousa.

Ele estava acompanhado do advogado para prestar depoimento.

Na saída, nenhum dos dois quis falar sobre o caso.

O autônomo, de 23 anos, não tem antecedentes criminais e foi liberado após o depoimento. De acordo com a polícia, o motorista do veículo não tem carteira de habilitação.

Ele disse em depoimento na delegacia que estava escuro no momento do acidente, não percebeu que havia atropelado uma pessoa, por isso não prestou socorro e negou também que participava de um racha. Carro que atropelou homem em César de Sousa foi encontrado queimado pela polícia Reprodução/ TV Diário Câmeras de monitoramento registraram o atropelamento.

O relógio da câmera marca 5h33, quando o carro atinge a vítima em cheio e segue em alta velocidade.

Instantes depois passa outro carro que segue na mesma direção do primeiro, também correndo. Em outras imagens de câmera de monitoramento, às 5h38, um carro parecido com o que atropelou a vítima desce a rua onde está a vítima.

O carro está com a parte da frente amassada.

Logo atrás vem outro carro.

Não é possível ver as placas para dizer com certeza que são aqueles que subiram a rua correndo minutos atrás, mas os modelos e as cores são os mesmos. Os motoristas diminuem a velocidade e passam ao lado da vítima, caída no chão.

Os dois vão embora.

Segundo a polícia, nenhum deles chamou o socorro. A vítima é Elivan Santos Leal, de 49 anos.

De acordo com a família, ele estava indo trabalhar na hora que foi atingido.

Ele foi socorrido e levado para o hospital Luzia de Pinho Melo.

"Eu estou arrasada, meu marido ainda a esposa da vítima, Marta Silva.

Ele ainda não consegue falar.

Tem suspeita de perfurar o pulmão, e ele não está reagindo.

O estado dele ainda é delicado", diz a esposa da vítima, Marta Silva. Na segunda-feira, os investigadores encontraram o carro que era do motorista que atropelou Êlivan.

O veículo estava numa área de mata, no distrito de César de Sousa e tinha sido incendiado.

A polícia acredita que essa tenha sido uma forma de atrapalhar as investigações e a perícia no veículo, que foi levado para o pátio. Familiares da vítima estiveram na delegacia na tarde deste terça-feira.

"No momento eu estou sem entender nada, sem saber muito assim.

Só vou saber quando ele estiver preso, e ver o que aconteceu nessa forma, e saber quem estava junto.

Se tivesse alguém junto, tem que pagar também", pontua Erik Silva, filho da vítima.

Categoria:SP - Mogi das Cruzes e Suzano